Jacquetta Clark

What Lies Beneath

Jacquetta Clark revela entre luz e sombra a verdade secreta do corpo nu. A vulnerabilidade de revela preciosa e ganha potência sob nova luz. Entre o que se acende e o que se esconde, tudo é verdade e tudo é beleza no que está exposto, e em qualquer corpo, coberto ou nu.

A fotógrafa nasceu em Glasgow em 1994 e estudou arte no Duncan of Jordanstone College of Art and Design, veja mais aqui:

WEBSITE / FACEBOOK / INSTAGRAM


Fernanda Vallois

Fernanda Vallois é designer e fotógrafa, divide seu tempo entre Rio e São Paulo e é uma das fundadoras do TRUQUE, um estúdio de criação que desenvolve trabalhos comerciais e autorais.

Seu trabalho com fotografia está fundado em sua busca obsessiva pelo retrato autêntico e fiel. A busca pela verdade do retratado se mistura a sua própria e justifica o caráter íntimo das fotografias.

Os registros muitas vezes nascem de ensaios espontâneos e sempre existe a preocupação de abrir espaço para o genuíno se manifestar, tanto da fotógrafa como do fotografado, criando assim cenas que nascem de instintos e mistérios. O resultado são imagens-enigmas que despertam o olhar para o questionamento constante sobre o outro e sobre nós mesmos. Como material, trabalha principalmente com fotografia analógica com uma câmera totalmente manual, experimentando com filmes vencidos e de diferentes tipos. Como resultado, suas fotos muitas vezes apresentam resultados inesperados como fotografias estouradas ou sub expostas, filmes com alguma interferência, e o que poderia ser considerado erro, é incorporado como elemento formal e subjetivo do seu trabalho.


Tamara Cosendey

“Eu mostro minha vagina e cubro minha face. Eu me masturbo e me escondo. Tão cheia de pudor que vivo nua.”

Em artigo escrito pela historiadora Margareth Rago (2002), argumenta-se que o clitóris foi descoberto e redescoberto diversas vezes ao longo da história. Segundo a autora, possivelmente isso acontece em momentos de maior liberação das mulheres. Da mesma forma, o órgão é esquecido e silenciado em momentos de retração, de maior repressão moral e conservadorismo político.

Dizer que o clitóris é redescoberto significa abrir portas para o diálogo sobre prazer feminino.

Ser mulher é viver toda a nossa liberdade!


Sven & Mine

These pictures where taken at svens fathers place, a little cosy farm northern Germany near to hamburg. All we plan before the shoot is the model and the location. Everything else happens during the shoot, each picture is followed by a new idea and step by step we discover together the mood of the editorial/ the story and we get into it and just go on. We work very simple and emotional and true. We work free and we enjoy togetherness and visions and sharing. 

Svens photography is distinguished by a strong draw back to more simplicity and awareness. It is a radical demand to preserve genuine truth in an over-engineered world, which he strives to capture in his pictures. He tries to find bliss in the simplest things and aesthetics of the moment, in order to render a mood visible.

photographer
sven jacobsen
svenjacobsen.com
@svenjacobsen69

styling
mine uludag
minestyling.de represented by uschi-rabe.com
@minestyling

hair and makeup
tina schmoll represented by ninaklein.com
@taii_schmoll


Paula Faraco

It’s about me.

It’s about how i grew up being suppressed and not always being able to change. And it’s about not being afraid of changing.

It’s about a desire to be myself in the purest form possible. And it’s about not caring for what other people think. 

It’s about the independence and acceptance of me. 


Juliana Rocha & Bruno Machado

No nosso editorial de estréia, o casal de fotógrafos Bruno Machado e Juliana Rocha desenvolveu uma série que se propõe a discutir – e confundir – as fronteiras entre identidade e autoria em uma produção artística coletiva.

Em "o autorretrato do outro", fotografo e fotografado se invertem física e metaforicamente num duelo entre egos que oferece um mergulho ainda mais profundo em si mesmos, no eu do outro, e no outro do eu.